Archive for Novembro, 2009

Quanto dura o amor?

Novembro 22, 2009

Já está passando nos cinemas de BH o novo filme de Roberto Moreira ” Quanto dura o amor?”. Pra quem não sabe, Roberto também dirigiu “Contra todos”, aclamado drama reconhecido como a produção brasileira que mais recebeu prêmios em 2004. Em “Contra todos” o diretor mostra a rotina de uma família na periferia de São Paulo abordando temas muito próximos da realidade.

Em seu novo projeto, Roberto não muda tanto o foco, só que dessa vez ele muda o nicho. Conta a história de Marina (Silvia Lourenço), que como tantas outras pessoas, deixa sua vida no interior para tentar a sorte na cidade grande. Até aí nenhuma novidade, o filme adquire novos contornos quando coloca em questão a diversidade sexual. Além de Marina também somos apresentados a história de Suzana, uma transexual que teme pelo relacionamento com colega de trabalho, por quem está apaixonada, quando contar a verdade. Outras formas de amor são abordadas no filme, bissexualismo, relação a três e até um amor platônico de um escritor por uma prostituta. Dá pra ver logo pela sinopse que Roberto quis mesmo ir contra os tabus, trazendo para a realidade situações que hoje são mais comuns do que se pensa.

Segundo o site Dykerama a personagem transexual (Suzana) é interpretada por uma transexual. Maria Clara Spinelli foi submetida a cirurgia de redesignação sexual. O detalhe é que a atriz quase recusou o papel porque tinha receio que seu trabalho fosse desqualificado e não fosse entendido como interpretação.

Marina (Silvia Lourenço)

A trilha sonora e a fotografia dão o tom alternativo ao filme, que tem como música tema “High and Dry” do Radiohead. Segundo o diretor a escolha pela banda foi um consenso entre toda a equipe e elenco. Os tramites da negociação sobre o direito de usar a música durou um ano e só foi liberado após a banda assistir uma versão quase finalizada do filme.

Já foram avaliadas como excelentes as atuações de Maria Clara (Suzana) e Silvia Lourenço (Marina), e sobre a cena de sexo entre Marina e Justine (Danni Carlos) os comentários foram positivos, a cena foi pontuada com bastante realismo e sem apelações para clichês, que geralmente estragam esse tipo abordagem.

Maria Clara, excelente interpretação.

A única coisa que, a priori, posso reclamar, é sobre ter Paulinho Vilhena como parte do elenco. Na minha opinião, esse tipo de escolha, soa como uma tentativa de deixar o filme com um tom mais comercial. Não gosto do trabalho de Paulo Vilhena, nem mesmo em novelas,e não acho que ele passe o tom de realidade que o filme exige. Enfim, tirando esse meu pequeno preconceito, ainda assim verei o filme.

é, eu detesto o Paulo Vilhena.

Achei o trailer super fraquinho, tomara que o filme seja mesmo bom como tem sido comentado. O filme recebeu o prêmio no festival de Paulínea, Melhor Atriz, para Maria Clara e Silvia.

Anúncios

Quina Galeria – arte no Maletta

Novembro 19, 2009

Quem me conhece sabe o carinho que tenho pelo Edifício Maletta. Prédio histórico no centro de BH, o Maletta esconde em cada cantinho uma surpresa diferente. Livrarias, sebos de livros, revistas, vinís, bares com aquela cervejinha super em conta, lojas de informática, bons restaurantes, enfim, é muita coisa bacana no mesmo lugar.

Recentemente descobri no Maletta uma galeria de arte, a Quina Galeria, que já funciona desde julho mas só esses dias fui conhecer. A proposta é super interessante, trata-se de um espaço para receber exposições e também loja com objetos de design, arte, grafite e mimos criativos.

É muito interessante termos uma loja-galeria assim aqui em BH, dar espaço a exposições de artistas contemporâneos e alternativos. Em SP é bem comum esse tipo de loja e fico feliz de ter uma tão pertinho de casa.  Então não deixe de dar uma passeada pelo Maletta e de quebra visitar a Quina.
Uma ótima oportunidade pra conhecer é já nesse sábado. Vai rolar dia 21 de novembro, as 14hs, a abertura da exposição Aglomeradas. Saiba mais aqui.

Pra quem quiser conhecer mais sobre a galeria pode visitar o Flickr.  E também segui-los pelo twitter.

La Roche, a Diva!

Novembro 18, 2009

Foto Larissa Machado

Não sei se todo mundo conhece ou se já ouviram falar em Walkíria La Roche, o que uma grande parte das pessoas não sabe (e eu também não sabia, até semana passada) é que a conhecida Hostess da boate Josefine é também uma personalidade atuante na política, super engajada na luta pelos direitos humanos. Me deu orgulho saber que Walkíria, é citada na Wikipedia como especialista em Gestão em Políticas Públicas pela PUC e focou sua carreira no ativismo pelos Direitos Humanos, e ganhou uma matéria também na IstoÉ online ” Brasil terá a sua primeira transexual em cargo público”.

Walkíria foi líder da Associação de Travestis e Transexuais de Minas Gerais (Asstrav) por 11 anos, coordenou o Centro de Referência da Diversidade Sexual por 4 anos e hoje trabalha junto a Polícia Militar no centro de treinamento onde esclarece e ajuda na capacitação dos agentes perante o público LGBT. E não para por aí, Walkíria ainda divide sua agenda como Coordenadora do Centro de Referência Homossexual de Minas Gerais e uma cadeira no Conselho Estadual dos Direitos Humanos.

Quando perguntada, em entrevista para o Jornal O Tempo, sobre as críticas geradas em cima da disputa de poderes para cargos que geram visibilidade, Walkíria se diz militante dos direitos humanos antes de tudo.

Como minha trajetória começou como artista, minha realidade foi inversa da maioria dos outros mil militantes e representantes do movimento. Eu já era uma pessoa publica e usei a minha imagem para conseguir atingir os meus objetivos em prol dessa comunidade da qual faço parte. Eu não preciso dessa ‘glamourizaçao’ enquanto militante. Sou militante dos direitos humanos, antes de tudo, e me pauto pelo que nos une.
 

Quem não conhece ainda a Diva Walkíria pode conferir todo seu glamour e bom gosto em suas apresentações quinta-feira e sábado na boate Josefine, a partir das 23h30. Super simpática e educada , não é atoa que é Diva! Precisamos de mais pessoas como você!

Amanhã – Dia Vegano

Novembro 13, 2009

diavegano2009

Dia Vegano

TODAS AS PESSOAS SÃO MUITO BEM-VINDAS, VEGANAS OU NÃO!
ESTE É UM EVENTO ABERTO PARA TODAS E TODOS =)
SINTA-SE CONVIDADA/O E LEVE AMIGOS!

Mais informações: contato@gato-negro.org
31 9971.6498 / 9778.1368

Participe! Liberte!

14 de novembro, sábado
8:30h às 17h
Na Faculdade Arnaldo.
R. dos Timbiras, 560. BH . MG

Entrada franca.

Programação completa das atividades aqui.

Twitter – pode escolher como usar.

Novembro 12, 2009

saramago2

Uma pergunta recorrente nesses últimos tempos é  – O que é twitter?  – aí vem a resposta mais básica possível – É um site de relacionamento, tipo Orkut . Essa é a maneira mais fácil de você explicar, por exemplo, pra sua Vó. Isso se ela não for uma usuária ativa de internet, o que seria muito comum hoje. Mas o Twitter não é um site de relacionamento, como a maioria leiga imagina.

O Twitter na verdade funciona como um microblog. Sua premissa inicial vem atrelada com a pergunta “What are you doing?”.  A pergunta é retórica, uma vez que você está livre para respondê-la ou não. Não é a ferramenta que conduz os resultados, e sim o uso que se faz dela. O Twitter tem algumas regrinhas, que os usuários iniciantes (desavisados) deixam escapar, e nessa ânsia imediata de possuir vários seguidores, abandonam a ferramenta.

Você pode, sim, entrar e escrever algo do tipo – Almoçando com minha família – mas pense, isso seria relevante pra quem? Aí está a primeira regra básica do twitter que muitos ignoram. Ser relevante. Quanto mais relevante você for nos teus post mais seguidores atrairá. Um exemplo de como ser relevante na mesma situação: “Almoçando com minha familia no Bolão. Recomendo o spagetti ao sugo, delicioso. 11,70. dá pra duas pessoas. bolaobh.com.br”  Deu pra perceber a diferença? O Twitter serve pra isso, trocar referências, compartilhar informações, ler notícias que acabaram de sair (várias matérias noticiadas pela tv tiveram início em discussões do twitter), fazer contatos, se inteirar sobre determinados assuntos.

Justamente por isso, o Twitter é usado por muitas empresas e no meio corporativo, é uma maneira de se aproximar dos clientes e criar uma plataforma democrática de diálogo entre as partes.

Minha mãe esses dias veio me dizer que José Saramago, em entrevista, falou mal do twitter, daí resolvi procurar o que ele disse.

Os tais 140 caracteres reflectem algo que já conhecíamos: a tendência para o monossílabo como forma de comunicação. De degrau em degrau, vamos descendo até o grunhido.

Em contrapartida li, em outra entrevista, dessa vez Bruno Rodrigues – webwriting pioneiro no Brasil – que rebateu de forma, na minha opinião, genial.

As gerações que estão à frente das nossas têm obrigação de facilitar o acesso ao futuro, e não embotá-lo. José Saramago deveria estimular o uso de novas tecnologias que facilitam a produção de literatura em novas plataformas, e não cobri-las de preconceito. Se procurasse conhecer mais o twitter, saberia que a limitação de 140 caracteres é uma questão de estilo, assim como acontece com a produção de textos para qualquer outra mídia. Caso eu encarasse escrita da mesma forma que ele critica os ‘grunhidos’ do twitter, poderia tê-lo taxado de ‘verborrágico’, já que ele tem costume de não usar pontuação em suas obras.”

Novamente, não é a ferramenta, é o uso que se faz dela. Usando o twitter de forma relevante, é possível extrair muita coisa boa sim. Pra todos que experimentaram e ainda não entenderam a lógica, sugiro mais uma tentativa. Selecionando de forma criteriosa quem vai seguir e o que vai postar.

 

Meninas vs Meninos

Novembro 11, 2009

Picture-1

Esses dias, fuçando blogs, a Larissa (@lalalah) me mostrou esse jogo super interessante. É aquela velha brincadeira que existe desde que nos entendemos por gente: quem é mais inteligente, meninas ou meninos? Transportando pra um universo mais adulto caberia melhor, mulheres ou homens.

A idéia é super bacana, trata-se de um jogo de tabuleiro (foda que tá em inglês né) com perguntas de esportes, entretenimento, geografia, história, arte e literatura, ciência e natureza. Basta escolher uma carta e responder a pergunta antes do tempo esgotar. Cada resposta correta soma pontos e ajuda a  colocar seu time na frente. Claro que as mulheres estão muuuuito na frente,ok? E posso dizer que dei uma ajudinha.rs

O projeto foi feito pra divulgar o novo jogo da série Trivial Pursuit – o Trivial Pursuit Team. Pra reforçar divulgação, a campanha ainda contou com um vídeo na web, com cenas não tão espertas de ambos os sexos.

Queria chamar a atenção para cada detalhe do layout desse joguinho, é muito bacana, os bonequinhos, suas ações, achei tudo muito bem feito. Adoro esse design clean e funcional.

Então GO AHEAD! Não deixe seu time perder. Comece agora mesmo, ajude colocando seu time na frente e de quebra teste seus conhecimentos.

Jogue aqui!

(via – vidaordinaria.com)

Mate-me Por Favor! A história do Punk Rock

Novembro 5, 2009

please-kill-me

Please Kill me é um livro escrito por Larry “Legs” McNeil e Gilliam McCain. Conta a história do punk, desde os seus primórdios com bandas que influenciaram o movimento (como Velvet Underground e The Stooges), passando pela cena artística que englobava artistas underground como Patti Smith e MC5 até chegar aos Ramones e Sex Pistols.

Nem precisa dizer o que vai rolar na festa né?

@Velvet Club