Archive for Abril, 2010

Dykes to Watch out For – Alison Bechdel

Abril 27, 2010

Em em tradução livre seria algo como ‘Dykes que você deve observar’, prestar atenção, tomar cuidado. Mais uma vez notícias sobre quadrinhos, particularmente da graphic novel [uma narrativa madura no formato de histórias em quadrinhos] de uma das minhas cartunistas favoritas: Alison Bechdel.

Alison é desenhista e escritora, e tem uma história bem comum pra quem trabalha com quadrinhos. Tentou estudar arte, não foi muito bem aceita, começou a desenhar por conta própria até que um amigo viu seus trabalhos e a incentivou a enviá-los para jornais e revistas. E desde 1983 Alison não parou mais, são mais de 20 anos de um trabalho genial que lhe rendeu em 2006 um prêmio de best-seller e uma aclamada crítica pelo seu livro Fun Home.

Virginia Woolf, sei.

O livro traz um texto “tragicômico” autobiográfico que narra sua infância e o que aconteceu antes e depois da morte de seu pai. A crítica descreveu Fun Home como “[o] improvável sucesso literário de 2006”, e chamaram-lhe “uma memória impressionante sobre uma garota crescendo em uma pequena cidade com seu pai, enigmático e perfeccionista e lentamente percebendo que a) ela é gay e b) ele é também. Esqueça gênero e orientação sexual: esta é uma obra-prima sobre duas pessoas que vivem na mesma casa mas em mundos diferentes, e suas dívidas e  mistérios.

Vale conferir o trabalho e Alison, ela mantém o blog dykestowatchoutfor com várias tirinhas, dá pra conferir desde a primeira que ela fez até a mais recente, ela disponibiliza tudo lá. Só que não foram ainda traduzidas pro português. Eu passo horas do meu dia lendo e claro, rindo muito.

Anúncios

Chica busca Chica

Abril 22, 2010

O afterellen já havia comentado há um tempinho mas eu só assisti ontem a  série espanhola criada especialmente para a web, Chica busca Chica, e já digo: vale a pena conferir.  Muitos comentam que é o L word apimentado pelo toque espanhol.  O seriado se desenrola a partir de tipos comuns nesse universo lésbico, tem a apaixonada, a pegadora irresponsável, a iniciante, a amiga hétero e alguns outros personagens que vão compondo a história. Passeando pelos clichés a série é bem divertida e despretensiosa, estão disponíveis  16 episódios on-line (com legendas em português), e a primeira temporada, pelo que soube,foi recentemente lançada em DVD.

a hétero, a pegadora, a neuró.. quer dizer, romântica

Segundo o site dykerama essa foi a primeira série lésbica produzida na Espanha, e a nas palavras da diretora da série, Sonia Sebastián, ” esta produção conta as histórias pessoais e sentimentais de um grupo de mulheres, quase todas lésbicas, que buscam amor e o encontro com si mesmas. Porém, no meio do caminho encontram muitos problemas”.

Os episódios são curtinhos, cerca de 10 minutos,  a narrativa é simples e direta. Por isso não espere aqueles dramalhões tão comuns nesse gênero, dá pra assistir tudo de uma sentada só, hehe.  O seriado não é novo, se não me engano estreou em 2007 e só estava disponível em espanhol.  Calma, pra quem não domina a língua, rs, já temos no youtube disponíveis os episódios legendados em português, olha que maravilha.

Terminada a primeira temporada vamos torcer para filmarem as próximas e pros dvds chegarem por aqui.

Taí o primeiro epi, a partir dele é só ir abrindo os relacionados.

Lizzy the Lezzy

Abril 16, 2010

Quem me conhece sabe que eu adoro criar teorias pra tudo. E explicá-las em mesas de bar, bebericando umas e outras, é minha especialidade.  Já pensei em escrever textos e fazer o primeiro stand up lésbico no Brasil (nem sei se alguém já se prontifcou), mas fiquei com uma preguiça extrema. Stand up virou modinha e eu detestei isso. Todos esses filhotinhos de Rafinha Bastos espalhados por aí me dão nos nervos.

Esses dias me deparei com um site ótimo que tomou para si a responsabilidade de brincar com os clichés do mundo lésbico. São videozinhos de animação de uma menina muito fofa e irônica que comenta sobre as aventuras desse mundo maravilhoso de mulheres que gostam de mulheres.

Lizzy a Lezzy foi criada por Ruth Selwyn, e é a primeira lésbica stand up comedy  de animação.  O site bomba demais e desde sua criação já acumula mais de 3 milhões de visualizações.  Lizzy iniciou sua carreira em comédia no Myspace.com (onde o primeiro milhão de visitas foi registrado), e, como resultado do sucesso online seus vídeos foram vistos por Arlan Hamilton, que escreve um dos blogs mais populares para lésbicas na internet, ela viu/adorou/indicou. Depois daí  Lezzy ganhou status, saiu nos principais sites de lésbicas, caiu no gosto das bolachas  e até fez piadinha sobre o The L Word.

É muito divertido, perco horas do meu dia vendo! O problema é que tá tudo em inglês e sem legendas. Subi aqui os primeiros 5 episódios, no site tem muito mais. Enjoy it! http://www.lizzythelezzy.com/

Primeiro casamento lésbico na Argentina!

Abril 15, 2010

Duas mulheres que foram exiladas durante a última ditadura militar argentina (1976/1983) se casaram sexta-feira passada em Buenos Aires. Foi  o primeiro casamento entre lésbicas no país, informou a  FALGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros Federação da Argentina). As fofas se chamam  NormaCastillo, do Uruguai, e Ramona Arevalo, da Argentina, e quem conduziu o casório foi a juiza Elena Liberatori. Após ter solicitado proteção jurídica na campanha ‘Mesmo Direito, Os Mesmos Nomes “, que a Federação Argentina LGBT vem realizando há vários meses, elas conseguiram se casar.

As duas tem seus lindos 67 anos de idade e estão juntas  há mais de 30 anos. ” Elas pediram proteção legal, porque  se amam e queriam  ser reconhecidas como uma família pelo Estado”, disse  a representante da  federação em um comunicado oficial. ”

Ai fico até emocionada!

Vale ressaltar que o casamento do mesmo sexo não está consagrado na legislação nacional na Argentina, apesar de sua Suprema Corte estar  ponderando ainda sobre mais  dois casos. No ano passado um juiz da província de Tierra del Fuego, também na Argentina,  casou dois homens. A ONG  já solicitou ao Poder Legislativo do país para que avance na reforma do Código Civil e legalize o casamento homossexual.

Complicated Universal Cum

Abril 13, 2010

Imagino que vocês já devem ter visto, mas preciso postar esse vídeo de qualquer forma. Depois de assistir algumas vezes e ler alguns comentários em outros blogs e também trocando impressões com amigas preciso fazer algumas considerações. A música é muito fofinha, parece trilha de um filme da Sophia Coppola. As meninas também são lindas e os contrastes de cabelos curto/longo, claro/escuro ficou super interessante. Só que, na minha opinião, essas meninas não são lésbicas. Tudo bem que deveria ser um beijo que combinasse com a música, mas ainda acho que faltou aquela pegada. Elas me parecem meio “travadas”, sem saber o que fazer. Mas por outro lado, uma câmera intimida muito né…enfim. Dá pra levantar várias hipóteses, rs. O bom é que elas são lindas, o clip ficou super bacana, e não vemos muito disso ultimamente. Achei interessante, no mínimo.

Clip no youtube

link alternativo do blog chá com bolachas

Room in Rome

Abril 7, 2010

Julio Médem Lafont é um diretor espanhol que tem em seu currículo filmes como “Lucía e o sexo”, “Os amantes do Círculo Polar”, “O esquilo vermelho”, pra citar os mais famosos que também são os que eu mais gosto. Julio é um dos meus cineastas favoritos justamente por sua preferência por histórias circulares, sempre preocupado com os detalhes e as coincidências que vão tecendo uma trama super amarrada e interessante.

O novo longa de Medem  é uma adaptação do filme “En la Cama” (2005 – Matías Bize). A grande diferença, é que neste filme  o casal é formado por duas lindas garotas interpretadas por Elena Anaya e Natasha Yarovenko.  Room in Rome (Habitación en Roma), narra a história de duas mulheres que se encontram casualmente num hotel em Roma e acabam se envolvendo profundamente, no melhor sentido dessa palavra.

Natasha Yarovenko interpréta Natasha uma garota talvez russa/talvez hétero e Elena Anaya faz Alba, provavelmente uma espanhola/provavelmente lésbica. As cenas são super picantes e o filme promete. Sem previsão de estreia ficaremos na espera. Qualquer notícia ou link válido eu posto aqui.  O trailer é de dar água na boca! Assista aqui.

Valentina!

Abril 6, 2010

Amigos de São Paulo

Dia 9 de abril tocarei na Festa Valentina

Line Up
Aleksandra
Andreia Beulke
Barbara Deister
Mari Leone (Oui Oui)
Ale & Thá
[indie, rock, eletro!]
$15 de entrada
$10 lista/flyer
Lumis Club
Rua 13 de maio, 409 – Bela Vista – SP
lista: festavalentina@gmail.com

Vai ser super divertido, prometo um set super dançante! Quem animar apareça

=D

Sarau em BH.

Abril 3, 2010

Ultimamente estou pagando uma de “intelectual”, rs, e fiquei muito feliz essa semana ao receber um email da Laura Bacellar me convidando para um sarau que vai ter em aqui em BH.  Pra quem não sabe, a Laura é um dos nomes mais importantes no Brasil  quando falamos em linhas editoriais para minorias sexuais.  Foi ela quem fundou e dirigiu o primeiro selo editorial inteiramente dedicado à essas minorias, as  Edições GLS.  Além de diversas outras atividades, o currículo de ocupações é grande, Laura também trabalha como free-lancer para várias grandes editoras e é responsável pela Editora Malagueta, a primeira editora dirigida a lésbicas do Brasil.

No sarau  vamos conhecer o mais recente lançamento da Editora Malagueta: Os caminhos de Lumia, de Lara Orlow, uma história de amor entre mulheres com o charme de ter sido escrita por uma jovem cigana que dança como sua personagem. Além de envolvente e com passagens muito sensuais, o livro abre para nossos olhos o mundo peculiar e muito diferente da vida num acampamento cigano.  Fiquei curiosa, esse mundo cigano me interessa muitíssimo, comentava com umas amigas essa semana minha vontade de ser cigana. Imagina!

O  sarau  vai contar com a presença da escritora Lara Orlow, que além de falar do livro ainda vai  apresentar uma dança cigana (ui!), e Karina Dias, autora de Aquele dia junto ao mar, que eu não li ainda mas parece que faz bastante sucesso. As escritoras  vão comentar porque escrevem literatura lésbica, falar um pouco de suas obras e ler trechos.

O sarau vai acontecer no sábado, dia 24 de abril, a partir das 17 horas na simpática Sobá Livraria & Café, rua Rio de Janeiro 1278, Lourdes, Belo Horizonte, fone (31) 3224-7655.
Acho que vai ser bem divertido e edificante. rs