Posts Tagged ‘rock’

Caça aos ratos!

Março 23, 2011

 

Gatas de BH, se preparem para sábado!
Preparamos uma edição da festa mais CAT da cidade cheia de novidades!

Pra começar o line up tá super trabalhado nas gatas e gato, tá hot gente.

Ana Satilesbica e eu convidamos para essa edição as meninas do O peixe fresco, são 4 super gatas que prometem não deixar ninguém parado! Pra completar ainda tem a cat Nina e o gato da vez, Rafael Sandim.

Teremos também nosso famoso sorteio de garrafas de Champagne para ajudar no fervo e double vodka até 1h da manhã. O sorteio vale para os 100 primeiros pagantes, chegue cedo para garantir sua pulseirinha do sorteio.

Cats, fiquem de olho! Espalhamos ratinhos com brindes pela buatchy, quem achar pode ganhar offs, cervejas e taças de champagne.

Música boa, as meninas mais cat de BH e muito champagne!

 

Dia 26/03 – próximo sábado – 23H30

Up – Av. Getulio Vargas, 1423 – Savassi

R$15, oo
R$12, 00  – com nome na catlist (catchmeparty@gmail.com)

Siga o twitter para concorrer a cortesias – @catchmeparty

Nos vemos na pista!

 

Festa Valentina

Novembro 17, 2010

Amigos e amigas que estarão em SP próxima sexta. Tem muita gente daqui de Bh indo pro Planeta Terra e pode conferir a festa mais legal dos últimos tempos  em terras paulistanas.

SHIMBALAIÊS SEPAREM A REGATA TIE-DYKE QUE O ESQUENTA MAIS SAPATÍSTICO DO PLANETA TERRA ACONTECE NESTA SESHTA-FEIRA (19/11) NA FESTA VALENTINA!

>> JUJUBA NO CARPETE EDITION.

Sexta-feira! 19/11 – 23:00h

Line Up

Alê & Thá
Andrea Beulke
Barbara Deister
Leka Peres (OuiOui)

$20 Entrada
$15 Flyer/Lista
Hostess:
Giu Conti
Carol Mendes

EGO CLUB (Antigo Ocean Club)
R. Nestor Pestana, 189
Centro – São Paulo
* próximo à praça Roosevelt.

Lista: festavalentina@gmail.com
(Aceitamos cartões Visa/Master – crédito e débito)

Pra quem quiser conferir as fotos de outras edições (Festa Valentina – SP)

Vejo vcs lá!

Nick, Norah, rock e gays descomplicados

Outubro 22, 2010

O filme é lindo, o livro é lindo (thanx Leandro!) e a trilha é linda!

Eu to falando do filme “Nick and Norah’s infinit playlist” (no Brasil Nick e Norah – uma noite de amor e música). Contando um pouco do filme, claro sem dar spoiler,  Nick é um garoto hétero, baixista de uma banda gay, super sensível que sofre por conta de uma piriguete pegadora.  A banda é boa, mas não tem bateria e ainda sofre o eterno dilema da escolha de um bom nome, que os represente.

O que eu acho interessante nesse  filme é como ele  trabalha a questão de gênero de  maneira muito natural (que no livro é ainda mais explorada), para começo de conversa é um banda de indie rock totalmente gay. Muito bom isso! Pra sair dessa máxima de que as bees só curtem “bate cabelo”, eu mesma conheço várias bichas rockers. Sem desconsiderar as outras, mas são meus favoritos. Até pelo fato da afinidade musical.

Eles são lindos, felizes e descomplicados, enquanto quem carrega o fracasso e o sofrimento do filme, com todas as desilusões e desencontros são os héteros. Difícil ver filmes que colocam os gays assim, não é mesmo? Em filme sobre cotidiano, relacionamentos, os gays estão sempre levando a pior, ou na melhor das hipóteses se dão bem só no final.

Na saga atrás de uma banda, que se apresentará em um lugar secreto, os relacionamentos vão se desenrolando pelas ruas de NY, inclusive é um ótimo roteiro de lugares alternativos para se visitar por lá.  Michael Cera representando muito bem ele mesmo, como sempre vemos em todos os filmes (hahaha), e alguém que vocês meninas podem ficar de olho daqui pra frente, Kat Dennings, responsável por várias frases hilárias do filme, na minha opinião, promete!

Recomendo esse filme pro fim de semana, o livro também, e a trilha pra vida toda. rs

Dá pra ouvir a trilha aqui.

E essa é uma das minhas cenas favoritas do filme, que mostra bem o que falei aí em cima.

O melhor do dia mundial do rock!

Julho 13, 2010

Uma pequena homenagem às mulheres que provaram que o rock ‘n’ roll não é assunto ligado apenas ao cromossomo Y.

Joan Jett!

Brody Dalle

Juliette Lewis

Debbie Harry


Courtney Love


L7

Kathleen Hanna and Bikini Kill


Valentina!

Abril 6, 2010

Amigos de São Paulo

Dia 9 de abril tocarei na Festa Valentina

Line Up
Aleksandra
Andreia Beulke
Barbara Deister
Mari Leone (Oui Oui)
Ale & Thá
[indie, rock, eletro!]
$15 de entrada
$10 lista/flyer
Lumis Club
Rua 13 de maio, 409 – Bela Vista – SP
lista: festavalentina@gmail.com

Vai ser super divertido, prometo um set super dançante! Quem animar apareça

=D

Cherry Bomb!

Março 17, 2010

Enquanto luto com vários textos do meu mestrado, e não consegui ainda  um tempinho pra preparar um próximo post de qualidade, vou subir aqui um vídeo ótimo com o trecho do filme “The Runaways”, que mostra a execução de Cherry Bomb. Já dá pra sentir o clima né.  Mal posso esperar pra ver.

Enjoy it!

The Runaways!!!!

Março 15, 2010

Cherry Bomb mesmo!

Depois de um longo inverno (porém verão) longe, vou voltar com o blog. Peço perdão por esse meu hiato, mas  estava colocando as coisas em ordem, internamente. Ok, como se alguém realmente acompanhasse isso aqui. Haha. Adorei fazer essa introdução me dando ares de importância. Mas enfim. Nada melhor, pra inaugurar meu grande retorno, do que falar do aguardado filme que vai trazer Kristen Stewart, Dakota Fanning e as outras meninas, provavelmente, em seus melhores papéis ever. Só pelas fotos já vi que vou pagar língua mesmo e nem ligo.

Vou, malandramente, reproduzir aqui no blog o que li no after ellen, até porque tem muita gente preguiçosa quando vê que a matéria tá em inglês e pra quem não teve ainda a oportunidade de aprender. E no fim coloco os créditos pra quem quiser praticar ok?  O post tá grande e já aviso que se você não curte uns spoilers melhor parar por aqui.

O filme é basicamente sobre aquele sonho de todo adolescente, tornar-se um Rock Star. Mas diferente da maioria que só deseja, as gatas realmente alcançam o estrelato. E essa não é uma história que você escuta todos os dias, principalmente por ser uma banda só de mulheres que faz um som super punk-glam-agressive-rock.

The Runaways

Quem já viu não curtiu muito, disseram que principalmente por ser uma história sobre o surgimento e a queda de uma banda, na verdade a primeira banda só de mulheres a chegar ao sucesso, o filme se perde ao tentar contar essa história, e fica meio cliché quando reduz o sonho verdadeiro ao drama comum. O que salva mesmo é a atuação de  Kristen, que consegue preencher essas lacunas e nos lembrar pq todos amamos rock ‘n’ roll.

O filme  mostra a primeira formação da banda,  da primeira turnê e, subsequentemente, como foi o desfecho. Naquela pegada sobre os ensaios, os shows e a relação das meninas com seu empresário transtornado. Mas o que deixa a desejar é a falta de foco na banda, o filme não se desdobra muito sobre a dinâmica interna, o que acaba sendo meio frustrante já que o nome do filme é : The Runaways.

Kristen encarnou totalmente a Joan Jett selvagem que a gente conhece, ela se move como a Joan , segura a guitarra daquele modo primitivo, quase obsceno. Stewart é uma atriz instintiva que merece uma grande carreira, e para quem conhece apenas sua atuação no frio fenômeno de Crepúsculo, The Runaways é um alívio poderoso. (e vai ser gata assim lá em casa viu!)

Isso ae Joan, fazendo as notas mesmo.

Infelizmente, Jett não tem nenhuma história de fundo no filme. Isso porque o filme tem a perspectiva de  Cherie Currie e também porque Jett, que é produtora do filme, decidiu guardar os seus próprios segredos. E no final ainda sabemos mais sobre Joan do que da própria Currie, simplesmente porque Joan sabe quem ela é (e assim faz Stewart): uma estrela do rock, pura e simples. Ela enfrenta os mesmos desafios que Currie, mas encontra modos de desviá-los ou usá-los.

Já sobre a atuação de Dakota Fanning as críticas de quem já viu o filme não são nada positivas, o que se comenta é que ela  não tem estatura suficiente (física ou qualquer outra) para dar a vida às ambições de Currie.  Ela não consegue mostrar a verdadeira insolência verbal de Cherie, e a sua voz não chega nem perto do berro agressivo e desconcertante que ela tinha. Mas isso só vamos saber mesmo depois de ver o filme né gente.

Eu pegava a Dakota nesse filme

E sobre o mais esperado, as cenas lésbicas do filme  são surpreendentemente orgânicas. Os encontros  sexuais eram mais comuns e menos carregados nos anos 70, e é assim que é mostrado: como curiosidade natural ou como expressões de liberdade e de revolução , não necessariamente ligado à identidade, mas não fora do personagem também. Infelizmente, o estilo de Sigismondi (a diretora)  eventualmente esbarra na sexualidade, borrando-a e reduzindo-a a suspiros sugestivos. Mas é certamente melhor do que nada (e de novo, muito melhor do que Twilight).

gatinha ein, hehe

Enfim, The Runaways, mesmo que resumidamente, vai mostrar a banda e a música ( e uma Joan sempre impressionante) e revisitar a consciêcia adolescente america dos anos 70, e isso não é um pequeno fato. Todos nós já ouvimos sobre “sexo, drogas e rock’n’roll” , mas não ouvimos sob a perspectiva de uma garota e isso realmente faz o filme valer a pena.

O filme estréia nos EUA dia 19 de março e tem estréia prevista no Brasil em abril/maio. Agora é esperar ou baixar. rs

Matéria do after ellen na integra.

algumas fotos pra vcs se divertirem.

Joan fazendo a difícil

é, acho que o sexo não foi tão bom...

Curti!

Mate-me Por Favor! A história do Punk Rock

Novembro 5, 2009

please-kill-me

Please Kill me é um livro escrito por Larry “Legs” McNeil e Gilliam McCain. Conta a história do punk, desde os seus primórdios com bandas que influenciaram o movimento (como Velvet Underground e The Stooges), passando pela cena artística que englobava artistas underground como Patti Smith e MC5 até chegar aos Ramones e Sex Pistols.

Nem precisa dizer o que vai rolar na festa né?

@Velvet Club

 

Whip it!

Julho 16, 2009

 

Drew, atuando, produzindo e dirigindo.

Drew, atuando, produzindo e dirigindo.

 

Como já havia adiantado esse post é dedicado ao último trabalho de Drew Barrymore, que agora atua também atrás das câmeras. As primeiras fotos de Whip it! ( algo tipo Chicoteie!) o debut de Drew como diretora, foram divulgadas semana passada. O filme tem estréia prevista nos EUA para dia 9 de outubro, e a gente pode esperar sentada aqui no Brasil, right?

 

Roller Derby

Roller Derby

 

O filme conta a história de Bliss Cavendar (Ellen Page), uma adolescente que vive no Texas, curte indie rock e que pra escapar de um concurso barango de beleza imposto por sua mãe acaba entrando no acirrado mundo da corrida de patinação em pistas ovais – esporte conhecido nos EUA como roller derby.

 

Iron Maven, adorei o nome

Iron Maven, adorei o nome

 

Smashley Simpson (Barrymore), Malice in Wonderland (Wiig) e Bloody Holly (Zoe Bell) formam a equipe veterana, The Hurl Girl’s, e acabam adotando Bliss como parte do time. A arqui-inimiga da meninas no filme é Iron Maven vivida pela poderosíssima diva rocker Juliette Lewis, que é líder do The Holy Rollers, a equipe rival. Ou seja, Page e Barrymore vs Juliette, meu deus, esse filme promete, aposto que vai ter gente sem saber pra qual delas olhar.

 

tá sem saber pra onde olhar né, kkk

tá sem saber pra onde olhar né, kkk

 

Drew, em entrevista ao USA Today, disse

“ Venho guardando tudo em um porquinho, trabalhando como diretora, indo à museus , ouvindo algum tipo de música, tudo que aprendi em toda minha vida tenho colocado dentro desse porquinho, e eu acabei de despedaça-lo no chão e usarei tudo que tenho nesse filme.”

Quebra mesmo Drew! Estamos loucas pra pegar nossos patins empoeirados e sair por aí!

Assistam o trailler recém lançado que tem na trilha Weezer (“Porks and Beans”) e Peaches (“Boys Wanna Be Here”).