Archive for Dezembro, 2009

Turismo sem preconceito

Dezembro 22, 2009

Não sei quem viu, mas saiu na revista Veja da semana passada, que Buenos Aires foi, pelo segundo ano consecutivo, eleita como o melhor destino pro turismo gay, através de uma pesquisa que a revista americana Out Traveler realizou com seus leitores. Vieram logo em seguida, no segundo e terceiro lugares, respectivamente, Barcelona (Espanha) e Amsterdã (Holanda).

Segundo a Veja a ascensão da metrópole do Prata ao topo do itinerário homossexual é corroborada pela International Gay & Lesbian Travel Association (IGLTA), que congrega agências de viagens especializadas nessa clientela. Resultado: uma pesquisa da prefeitura de Buenos Aires mostra que já chega a 20% a proporção de turistas gays e lésbicas. É o equivalente a 500 000 pessoas por ano. O sucesso com esse contingente não se deve apenas à beleza da mais europeia das cidades latino-americanas. O que atrai os visitantes homossexuais são sua vibrante vida noturna e, obviamente, a atitude dos portenhos, que estão entre os mais liberais da América do Sul.

vida noturna intensa na capital portenha

Nessa devida questão a Argentina está muito na frente do Brasil. Já em 2002, Buenos Aires, se tornou a primeira cidade da América Latina a reconhecer a união estável entre duas pessoas do mesmo sexo e já concede extensão do direito à pensões aos homossexuais.

Por conta da desvalorização do peso a cidade ficou convidativa a turistas com dolares e euros, e também reais, por que não? O mercado argentino gay-friendly é bastante movimentado, são bares, restaurantes, boates e também casas de tango para gays, e tem até festival de Tango Queer. Pra quem não sabe, nos primórdios o tango só podia ser dançado por homens.

Claro que o título de melhor destino gay rende piadinhas, inclusive entre os próprios portenhos, que parecem super tranquilos ao tratar do assunto. Como exemplo vou subir um vídeo muito divertido e inteligente que brinca com essa questão, postado no twitter de um amigo, Samuel Profeta (@samprofeta).

Sendo gay ou não, os precinhos pra Buenos Aires estão super em conta, e como pro Reveillon já ficou muito em cima da hora, quem sabe uma semaninha no final de janeiro?

Anúncios

Sargento Garcia

Dezembro 21, 2009

Não tem escritor brasileiro que eu goste mais do que Caio Fernando Abreu. De todos os seus livros, o que mais gosto é Morangos Mofados, que trás contos fantásticos como Aqueles dois e Sargento Garcia. Quem não conhece Caio Fernando eu sugiro que comece por esse livro de contos. Para quem gosta de e-books pode ler Morangos Mofados aqui.

Recentemente assisti um curta baseado em Sargento Garcia, dirigido por Tutti Gregianin e no elenco Antonio Carlos Falcão, Gedson Castro,Marcos Breda. A história narra o encontro de um jovem e um sargento na década de 70. O filme recebeu vários prêmios, como o  Prêmio Especial do Júri no Cine Ceará 2001, Melhor Curta Gaúcho no Festival de Gramado 2001, Melhor Ator no Festival de Vitória 2000, Melhor Diretor no Festival de Vitória 2000, 2º Lugar – Júri Popular no Festival Mix Brasil 2000.

O curta é bem fiel ao conto, e, não me considero suspeita ao comentar que achei o filme muito bom, principalmente por gostar tanto de Caio, não seria tão fácil pra mim aceitar qualquer adaptação da história. O filme apresenta para ao público três representações do personagem homossexual: o militar durão, o jovem inexperiente, e o travesti afetado. A preocupação de contribuir para uma reeleitura da obra de Caio Fernando de Abreu fez com que a obra ganhasse uma dimensão ímpar, onde o equilíbrio das atuações, a tensão dos diálogos tratasse o tema de forma natural e sem trazer em si um teor pejorativo.

É possível assistir o curta no site do Porta Curtas, ou pelo youtube, porém com uma qualidade inferior.

Minissérie gay?

Dezembro 3, 2009

Carlo, ele é gay ele é vilão

A nova série da Globo chamada “Cinquentinha” , estréia dia 8 de dezembro, e trás no elenco nomes de peso. Dirigida por Wolf Maia e escrita por Aguinaldo Silva, a minissérie trará personagens gays. É um grande passo na história das mininsséries e telenovas, muitos vão dizer, provavelmente os mais apressados. Como sempre a temática homossexual será mostrada da pior maneira possível e, claro, com um final super moralista.

Ângela Vieira, interpretará Leila, jornalista lésbica que terá um romance com Marcela, uma secretária executiva interpretada por Laura Proença. O grande clichê vem agora, Leila se tornará heterossexual no meio da trama, o que é bastante incoerente se olharmos a questão a fundo, uma vez que Leila seduz Marcela, primeiramente, fazendo-a trocar o namorado por uma namorada. Onde está o nexo? Ângela comenta sobre a personagem “Minha personagem é feminina, moderna, ousada e gosta de mulher. Porém, sei que no meio da trama acontecerá algo e ela se tornará heterossexual. Não tenho nada contra os homossexuais. É um trabalho como outro qualquer. O que eu gosto mesmo é de fazer bons personagens”. O que será que vai acontecer? Será que ela vai ser ameaçada de morte por um cristão fanático? Veremos.

clichê jornalista lésbica

O outro personagem gay será vivido por Pierre Baitelli, Carlo o assumido da minissérie, acumula também o papel de vilão. Fábio Assunção e Gianecchini não quiseram fazer a Bee, e o papel e sobrou pro Pierre, que é um ator novo, mas nem por isso se considera substituto. Esse rostinho bonitinho esconde toda a maldade do personagem, que é manipulador, seduz homem-mulher-cachorro tudo por dinheiro, o fato de ser gay é secundário, antes de tudo ele é VI-LÃO. Ótima imagem pra retratar um gay não é mesmo? Tirem suas conclusões.

A trama conta a história de Daniel, que deixa em testamento uma missão para as ex-mulheres (interpretadas por Susana Vieira, Marília Gabriela e Beth Lago): elas terão que se juntar para administrar os negócios em crise e fazê-los prosperar de novo. Num prazo de um ano, a que se sair melhor nas tarefas ficará com 50% da herança, já que os outros 50% serão divididos entre os três filhos que o milionário teve com cada uma.