Archive for the ‘Books’ Category

Dykes to Watch out For – Alison Bechdel

Abril 27, 2010

Em em tradução livre seria algo como ‘Dykes que você deve observar’, prestar atenção, tomar cuidado. Mais uma vez notícias sobre quadrinhos, particularmente da graphic novel [uma narrativa madura no formato de histórias em quadrinhos] de uma das minhas cartunistas favoritas: Alison Bechdel.

Alison é desenhista e escritora, e tem uma história bem comum pra quem trabalha com quadrinhos. Tentou estudar arte, não foi muito bem aceita, começou a desenhar por conta própria até que um amigo viu seus trabalhos e a incentivou a enviá-los para jornais e revistas. E desde 1983 Alison não parou mais, são mais de 20 anos de um trabalho genial que lhe rendeu em 2006 um prêmio de best-seller e uma aclamada crítica pelo seu livro Fun Home.

Virginia Woolf, sei.

O livro traz um texto “tragicômico” autobiográfico que narra sua infância e o que aconteceu antes e depois da morte de seu pai. A crítica descreveu Fun Home como “[o] improvável sucesso literário de 2006”, e chamaram-lhe “uma memória impressionante sobre uma garota crescendo em uma pequena cidade com seu pai, enigmático e perfeccionista e lentamente percebendo que a) ela é gay e b) ele é também. Esqueça gênero e orientação sexual: esta é uma obra-prima sobre duas pessoas que vivem na mesma casa mas em mundos diferentes, e suas dívidas e  mistérios.

Vale conferir o trabalho e Alison, ela mantém o blog dykestowatchoutfor com várias tirinhas, dá pra conferir desde a primeira que ela fez até a mais recente, ela disponibiliza tudo lá. Só que não foram ainda traduzidas pro português. Eu passo horas do meu dia lendo e claro, rindo muito.

Anúncios

Sarau em BH.

Abril 3, 2010

Ultimamente estou pagando uma de “intelectual”, rs, e fiquei muito feliz essa semana ao receber um email da Laura Bacellar me convidando para um sarau que vai ter em aqui em BH.  Pra quem não sabe, a Laura é um dos nomes mais importantes no Brasil  quando falamos em linhas editoriais para minorias sexuais.  Foi ela quem fundou e dirigiu o primeiro selo editorial inteiramente dedicado à essas minorias, as  Edições GLS.  Além de diversas outras atividades, o currículo de ocupações é grande, Laura também trabalha como free-lancer para várias grandes editoras e é responsável pela Editora Malagueta, a primeira editora dirigida a lésbicas do Brasil.

No sarau  vamos conhecer o mais recente lançamento da Editora Malagueta: Os caminhos de Lumia, de Lara Orlow, uma história de amor entre mulheres com o charme de ter sido escrita por uma jovem cigana que dança como sua personagem. Além de envolvente e com passagens muito sensuais, o livro abre para nossos olhos o mundo peculiar e muito diferente da vida num acampamento cigano.  Fiquei curiosa, esse mundo cigano me interessa muitíssimo, comentava com umas amigas essa semana minha vontade de ser cigana. Imagina!

O  sarau  vai contar com a presença da escritora Lara Orlow, que além de falar do livro ainda vai  apresentar uma dança cigana (ui!), e Karina Dias, autora de Aquele dia junto ao mar, que eu não li ainda mas parece que faz bastante sucesso. As escritoras  vão comentar porque escrevem literatura lésbica, falar um pouco de suas obras e ler trechos.

O sarau vai acontecer no sábado, dia 24 de abril, a partir das 17 horas na simpática Sobá Livraria & Café, rua Rio de Janeiro 1278, Lourdes, Belo Horizonte, fone (31) 3224-7655.
Acho que vai ser bem divertido e edificante. rs

FIQ 2009

Outubro 9, 2009

Pra quem ainda não tá sabendo, BH, do dia 6 à 12 de outubro ( sim este mês), é a capital internacional dos quadrinhos.  Acontece nesses dias o Festival Internacional de Quadrinhos [FIQ] em sua 6ª edição com nomes consagrados do quadrinismo brasileiro e mundial. Microcosmo do que de melhor vem sendo feito no segmento, evento acontece  no Palácio das Artes e Parque Municipal, e faz parte do calendário do Ano da França no Brasil. Toda a programação tem entrada franca. Então, não sabia? Corre pra lá.

Comprei algumas revistas  quase morrendo por não poder levar tudo. Esse ano a FIQ deu mais visibilidade pros quadrinhos brasileiros independentes. Tem muito stand de gente bacana que tá correndo atrás e produzindo seus trabalhos. Fiquei impressionada com a quantidade e qualidade de quadrinhos, digamos,  underground. Super me senti naquele filme Procura-se Amy (Chasing Amy), sabe?. Tem muita coisa bacana de São Paulo, Espírito Santo, Goiás e daqui de BH também.

Ainda tá rolando uma exposição super bacana em comemoração aos 70 anos do Batman e encontros com nomes importantes dos quadrinhos do Brasil e do mundo. Palestras, mostras de quadrinhos, bate-papos, oficinas e mostra de cinema.

Pra saber tudo sobre a programação é só entrar no site da FIQ 2009

Esse é o mote da feira esse ano:

“Do Zé Carioca ao Batman, das graphic novels norte-americanas aos mangás, das HQs confessionais canadenses e francesas passando por nomes consagrados do novo quadrinismo mundo afora, sempre atento ao que há de melhor no segmento. ”

Esses foram os quadrinhos que comprei, super recomendo todos!

REVISTA PREGO, QUADRINHOS, ARTE PUNK & PSICODELIA!

REVISTA PREGO, QUADRINHOS, ARTE PUNK & PSICODELIA!

CAFÉ ESPACIAL, MARAVILHOSO!

CAFÉ ESPACIAL, MARAVILHOSO!

Nanquim Descartável - ótimo roteiro !!!

Nanquim Descartável - ótimo roteiro !!!

SUBVERSIVOS

SUBVERSIVOS

JUSTINE!

JUSTINE!

FIQ 2009, NÃO PERCA!

FIQ 2009, NÃO PERCA!

Lado B

Julho 5, 2009

reading

Não dá pra falar de literatura lésbica sem mencionar Virginia Woolf, ela foi a diva da literatura voltada pra esse segmento, na minha opinião. Virginia não escrevia só para as lésbicas, mas foi aclamada por elas por, principalmente, alcançar tamanho sucesso em um mercado quase que totalmente dominado pelos homens. Ela foi com certeza inspiração para tantas outras que viriam depois. Li quase todos os livros e acho que toda garota deveria ler, independente de qualquer coisa.Poucas escritoras conseguiram descrever tão bem o universo feminino em todas as suas vertentes, discorrer sobre verdades que são só nossas.

Lucia Facco faz o mesmo caminho, li dois de seus livros e já virei fã. Comprei por acaso um de seus livros em uma livraria em SP e depois corri atrás de outros pela internet. E através dessa procura descobri a Editora Malagueta, a primeira editora lésbica do Brasil. Nem preciso dizer que comprei quase tudo, ainda mais porque os preços são ótimos, encontrei livros muito legais por apenas 25,00. Da Lucia eu indico especificamente dois, que são os meus favoritos: Heroínas saem do armário, literatura lésbica contemporânea, que é um livro ótimo pra quem quer saber mais sobre tantas outras novas escritoras que estão surgindo por aí, e um livro de contos que é fantástico, Lado B, História de Mulheres.

Laura Barcelar, a coordenadora da Editora Malagueta vem organizando, divulgando e ajudando a crescer o mercado editorial de títulos para lésbicas, e nas palavras da própria Laura “o principio da visibilidade é esse, se algo é visto ele está na consciência, se não é visto desaparece”.

É um projeto super legal que já trouxe bate-papo para BH e tantas outras capitais e agora conseguiu seu espaço na FLIP 2009, pra quem não sabe trata-se de um dos maiores eventos literários do Brasil que acontece na cidade de Paraty – RJ todos os anos. É um evento muito elegante em uma cidade histórica maravilhosa que trás em todas as suas edições escritores internacionais famosos. Segundo o site da editora esse ano Paraty  recebeu além de Chico Buarque e outros escritores desse escalão as autoras da Malagueta. Elas participaram da OFF FLIP, que é um evento alternativo paralelo com gente que ainda não foi convidada pro evento oficial. Aconteceu ontem dia 4 de julho um bate papo sobre literatura lésbica com Karina Dias (que já publicou mais de dez romances na internet, inclusive De repente é amor, Simplesmente irresistível, Quando o amor acontece), Mariana Cortez (também com variados romances na internet e uma história publicada em Elas contam) e Lúcia Facco (As guardiãs da magia, As heroínas saem do armário, Lado B), assim como a editora Laura Bacellar. O bate papo sobre literatura lésbica em Belo Horizonte ,organizado pela Editora Malagueta,aconteceu na Sobá Livraria e Café, uma livraria que tem um perfil bem eclético de abraçar todas as diversidades e merece uma visita de quem procura obras gls aqui em BH.