Bar Dyke está em extinção?

Li uma matéria, recentemente, no AfterEllen sobre o fim dos bares lésbicos e parei para pensar sobre BH. Seria mesmo verdade? A cena lésbica aqui anda muito apagada, e talvez não seja só aqui.  Perceba, eu não estou falando sobre bar gay ou balada gay, isso tem bastante.  Tá cheio de bar em BH que abriga uma grande mistura de gêneros e identidades, mas nenhum que seja exclusivamente de lésbicas.

O que acontece em BH acho que acontece no mundo todo, pra não ter uma vida curta os bares aumentam o escopo, quando não são invadidos pela maioria. Nem sempre o bar é oficialmente gay, mas acaba eleito pela proximidade de uma balada gay ou simplesmente porque vira modinha.

Sabe aqueles bares de lésbica que vemos em alguns filmes? Queria muito que tivesse um desses aqui, com motos na porta, luz baixa, música brega de jukebox , chopp naqueles canecos de 1 litro e lésbicas de terno e gravata! haha. Imaginem, eu seria uma frequentadora, com certeza. Acho o máximo.

O que eu to dizendo é que sinto falta de um espaço só para meninas, um bar pra chamar de nosso. É pedir demais? Não precisava ser um bar gigante, pelo contrário, um lugar pequeno, aconchegante, com sinuca e cerveja. Isso já seria o suficiente.  Por que não temos lugares assim? Por que todos os bares são mais gays que lésbicos? Sempre me pergunto isso e não consigo achar uma resposta. Vários bares que começaram inicialmente com uma proposta lésbica, administrados por lésbicas, acabam virando um antro de gays homens.

Tenho apenas uma observação a fazer, talvez seja esse o motivo: se aparecer um bar desses aqui em BH, não digo exatamente como esses do interior dos EUA, mas com temática lésbica – FREQUENTE!

Vá ao bar, chame tuas amigas, marque reuniões ou encontros. Isso se chama apoio, é disso que eu tô falando. As lésbicas precisam ser mais unidas e lutar por um espaço só delas. Se você frequenta a balada, o bar, você está ajudando a manter o lugar.  Senão o futuro é obscuro e estaremos sempre na sombra das bichas. É preciso ter mais presença, suaslésbicas!

Lembram da cena de Desejo Proibido que azamiga vão no bar de dyke e encontram a Chloë Sevigny lá?
Por isso tem que ter mais bar só de lésbicas, nunca se sabe! haha

Anúncios

Etiquetas: , , ,

16 Respostas to “Bar Dyke está em extinção?”

  1. Gabriel Says:

    acho que o que acontece é exatamente isso, falta de apoio. já vi muita gente falando que não vai a bar tal pq lá é declaradamente gay e acham que, por isso, estão sendo abusadas. acham que “só falam que são gays pq querem que eu gaste meu dinheiro lá”…

  2. Ana Fox Says:

    Foi uma das primeiras coisas que perguntei se tinha quando mudei pra BH e fiquei triste em saber que não tinha. Sinto falta de um lugar pra poder “paquerar e flertar”, sabe? hahahaha
    Você e a Ana podiam abrir um! hahaha

  3. Morgana Landi M. de M. Says:

    Não sei quanto ao resto do mundo, mas em Florianópolis realmente não tem. Inclusive, os bares e baladas gays, costumam não agradar muito as lésbicas (dykes, etc).

  4. Lee Nee Says:

    Acho que um bar destes em BH tem que ter a seguinte regra: Lésbicas: entrada grátis. Homens: R$ 50,00 só para entrar! Acho que assim funciona.

  5. Lee Nee Says:

    Acho que um bar destes em BH tem que ter a seguinte regra: Lésbicas: entrada grátis. Homens: R$ 50,00 só para entrar! Acho que assim funciona.

  6. Kat Says:

    em SP ainda restou um bar de meninas, o Farol Madalena. Ele já existe há mais de 10 anos, mas é o único de uma série de lugares bacanas que tinham, como o BardaGrá, etc… Uma pena mesmo. Será q as meninas todas casaram e por isso acabou a necessidade de ir a um lugar flertar, ver gente bonita?

  7. Ana Says:

    Moro atualmente em Brasília e aqui é exatamente assim: abrem um bar para mulheres, administrado por mulheres, frequentado por mulheres. Mas aí as bichas começam a ir e acabam tomando o lugar que, alguns meses depois fecha as portas. Não sei o que acontece, já que eles têm tantos lugares onde são maioria, mas é isso que acontece…

  8. enne Says:

    Babs vamos montar um aqui em BH…montamos um coletivo dyke e levantamos fundos para realizar isso…rsrsrsrsr

  9. Luísa Says:

    Nossa, sou fã da comunidade lésbica de BH, muito mais engajada que em Floripa! Aqui só tem gay, as mulheres interessantes se foram, namoram ou se escondem! Quero ir pra minas e quero bar lésbico!

  10. flávia Says:

    aqui em fortaleza nao tem. teve,mas fechou. a frequencia era de casais de meninas, onde quase n havia possibilidade de paquera. uma observação: os gays quase sempre aparecem levados pelas proprias sapas, já que parece que elas nao sabem sair sozinhas (medo de voltar sozinhas, será?).

  11. Jaca Says:

    Resolvi “googlar” um pouco hoje para descobrir se tinha um bar bacana para levar minha namorada que é de Sampa e vive tirando com a minha cara que BH não tem nada =[ … E vi esse post quase um ano depois… E adivinha?! Nada mudou… Não sei se estou muito por fora, mas só o Estúdio da carne ainda possui um público feminino maior… Bom, se a ideia de montar um lugar bacana for para frente eu serei a primeira a frequentar assiduamente 😉 … Parabéns pelo blog Barbara!

    • Barbara Deister Says:

      Eu até fui no Estúdio recentemente e achei bem meio a meio. Mas de qqr forma é um dos únicos que ainda estão dentro da proposta. Obrigada Jaca, to preparando novos posts. 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: