Um post muito polêmico (só que não)

Muitas já usaram, outras abominam. O fato é que toda lésbica sabe o que é uma cinta.
Não existe muito mistério, a tecnologia é bem simples – o que muda mesmo são as cores e as versões, estática ou vibratória. É um dos únicos dispositivos genuinamente dyke que você pode encontrar em um sexshop.

A polêmica se instala quando se pensa em preferências e em algumas construções sociais. Para ser mais clara, azativas, reativas e passivas fazem diferentes usos do brinquedinho, ou apenas não fazem. É aquela coisa machista em torno do peru, o culto ao falo e toda essa baboseira sexista.

Ah, então você é lésbica  mas não pode usar uma cinta porque você estaria, de certa forma, perpetuando a ideia de que sexo só é sexo mesmo se tiver penetração. E ainda, usando uma cinta você se colocaria exatamente naquele exemplo de que as lésbicas no fundo querem mesmo é ser igual aos homens. Como se, através de um encaixe mágico e quase ciborgue, a cinta se conectasse ao seu sistema nervoso central e fosse capaz de te fazer sentir exatamente o que um garoto sente quando faz sexo. Ah gente, pelamor…

Não estou fazendo apologia ao uso (rs), mas por exemplo, julgar sua namorada quando ela sugere que vocês comprem ou experimentem é uma grande inversão de valores. Tem muita lésbica machista por aí, mais do que se imagina, e isso é realmente uma pena.

Então é isso meninas, vamos largar mão de ser marrenta, quem quiser usar usa, e  quem não quiser não sai por aí falando mal. Pra criticar e julgar só com conhecimento de causa, senão vira preconceito.

Quem quiser compartilhar sobre usos e desusos esse é o espaço, rs.

Anúncios

Etiquetas: ,

7 Respostas to “Um post muito polêmico (só que não)”

  1. blaffert Says:

    A linda da Babis e os posts realmente polêmicos, sobre assuntos polêmicos que aliás me trazem à mente o fato de que as pessoas se acostumaram a gostar mais da polêmica do que de sexo. Já o sexo é uma questão muito mais simples e gostosa, ao invés de polemizar, vc faz o que quer e o que agrada sua parceira, sem julgar, sem negar, sem pudor e sem culpa, com o mais sincero tesão, é assim que se é feliz não só na cama, mas na vida. Os julgamentos a gente deixa prá quem não transa

    • Bárbara Deister Says:

      Seus comentários sempre muito coerentes, você conseguiu sintetizar tudo em uma unica frase – julgamentos a gente deixa pra quem não transa. é exatamente isso! beijos Oscar!

    • Taciana Says:

      Curti.. é isso mesmo… “Os julgamentos a gente deixa prá quem não transa”

  2. Sylar Says:

    Gata, eu adorei seu blog.

    E esse comentários não fazer, pra mim, sentido algum. Um beijo!

  3. Cames Says:

    Adorei os risos depois de ‘Não estou fazendo apologia ao uso.’ Eu faço total apologia ao uso e ao abuso! rsrsrs

  4. Laila Says:

    tempão que não vinha ler o blog! estamos em 2011, sex toys não são mais polêmicos desde 1992. eu tenho no mínimo 200 diferentes

  5. A. Says:

    MEGA RECOMENDO!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: