Dykes vs Ditadura

Pois é sapatilhas, rolou ontem o primeiro beijo lésbico em uma novela brasileira, e a mensagem que fica é: VAMOS PRATICAR GALERA! Ficou muito insípido, mas por ser o primeiro até que tá valendo…

A novela se chama “Amor e Revolução” e passa no SBT. Não acompanho, só sei dizer que a trama se ambienta na época da ditadura militar  brasileira. As pioneiras do beijo lez  são as atrizes Luciana Vendramini e Giselle Tigre. Tá ok, vamos falar mal então,rs.

É aquela velha história super batida, a sapatã começa a curtir a amiga, que por sua vez resolve ver colé e dá mole, daí na hora que a coisa esquenta,  fica confusa e indecisa e pede pra sair.

Bolerinho brega de fundo, penteados sessentistas trabalhados no laquê, um diálogo “enclichezado”, beijo sem língua e voilá – taí seu primeiro beijo lésbico revolucionário da tv brasileira. Mas claro, eu também não tava esperando que as duas se pegassem de jeito, naquela encoxada marota que todas conhecemos e se engalfinhassem ali no chão no meio do escritório, rs.

Minhas considerações – podia ter rolado uma línguinha ali sabe, não aquela coisa lasciva, mas uma língua de leve pra inclusive ficar mais verdadeiro. Eu entendo que foi o primeiro beijo delas e a loira quis pegar leve, eles quiseram mostrar um beijo romantizado e ficou falso.  Daí tem o lance da perna, se eu entendi direito ela tava tentando forçar um “liberalismo” ali e se ferrou. Mas gente! Depois disso as duas se separam com aquelas caras de origami e conversam como se nada tivesse acontecido?

Depois de um beijo e uma perninha levantando e as duas com aquelas caras de fim de tarde? Assim não dá Brasil. Pelo menos um certo descontrole, um arfar, uma faltinha de ar dá, não dá não? Amigas, vocês fizeram teatro no NET? Pelamor…

O diálogo depois do beijo faz o arremate brilhante. “Nós mulheres começamos a abrir a boca agora” e eu completaria ” pra beijar azamiga” – Só faltou a língua né…

Mas convenhamos, muito melhor do que aquela mixaria que a Globo exibiu, em uma novelinha mela-cueca, entre as atrizes Alinne Moraes e e Paula PICArelli… se alguém souber de algum outro beijo lez, me avise porque eu desconheço.

Temos muito chão pela frente ainda meu Brasil, mas somos dykes e não desistimos nunca. Eu já fico bem feliz com essa cena, por mais brega e lacônica que tenha sido sabe?  Pior é o final, beijou e não vai poder comentar cazamiga, sacanagem…

Anúncios

Etiquetas: , ,

8 Respostas to “Dykes vs Ditadura”

  1. Blaffert Says:

    Vai chegar um dia em que duas pessoas se beijando, andando de mãos dadas ou mesmo tendo uma DR, independentemente de sexo, cor, religião, posição financeira, etc serão apenas isso, duas pessoas se relacionando. Aí então eu vou acreditar que não há mais preconceitos imbecis, aí então o tal respeito mútuo do qual falo tanto pros meus filhos será realidade

  2. Marcella Says:

    hahaha, coragem e despudor, ai ai
    o sbt sempre matando de orgulho né?!
    rachei mt com as perinhas ‘excitadas’ hahaha
    o melhor do beijo foi ter rendido esse post lindímais!!!

  3. ana Says:

    “caras de origami” foi o melhor comentário da minha vida.

  4. Taciana Says:

    hahahaahahha “perninhas exitadas” foi a melhor hahahahah

  5. Rebeca Buarque Says:

    Que beijaaaço! Nada de água com açúcar, nem mascarações! Parabéns, SBT.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: